posts recentes

Feist no Royal Albert Hal...

Boris é o mais divertido ...

100 anos de Ian Fleming n...

Britânicos relembram ataq...

Ver passar os barcos

Goth Rock regressa ao pal...

Londres festeja cultura d...

Ricardo Afonso...um genuí...

Greve nos Oscars, nova es...

...

arquivo

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Correio

e-mail
Sexta-feira, 21 de Março de 2008

Goth Rock regressa ao palco de Londres

Há quem diga que foram eles que criaram o Goth Rock mas, para sermos precisos vamo-nos cingir aos factos. Foram então eles o maior "export" do Goth Rock e foram seguramente eles quem o tornou num fenómeno internacional. Estamos a falar, claro, dos The Cure, a banda de Robert Smith que no final da década de 70 popularizou o movimento de culto pós-Punk. Vestidos de preto, ao estilo de "zombies" e tocando temas mórbidos, a banda de Crawley ganhou fama pelo seu carácter obscuro. NO iníco dos anos 90, os The Cure começaram a inserir nos seus álbuns elementos mais Pop que os elevaram ao estatuto de uma das maiores bandas alternativas do mundo e, aos poucos, num sucesso comercial. Foram esses mesmos The Cure que hoje regressaram ao palco da Wembley Arena. Com 12 álbuns no bolso, a banda que em 2006 celebrou 3 décadas de existência, provou que a idade não importa. Os The Cure provaram ainda que, não é preciso vestir preto ou ter a aperência de um "zombie" para apreciar a sua música e energia em palco. A banda britânica segue agora para um tour pelo continente americano, passando por Washington, Filadélfia, Boston e Montreal, no Canadá.

por JN às 00:18
link do post | comentar | favorito
|

Pesquisar no blog

 

Maio 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds