posts recentes

Feist no Royal Albert Hal...

Boris é o mais divertido ...

100 anos de Ian Fleming n...

Britânicos relembram ataq...

Ver passar os barcos

Goth Rock regressa ao pal...

Londres festeja cultura d...

Ricardo Afonso...um genuí...

Greve nos Oscars, nova es...

...

arquivo

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Correio

e-mail
Terça-feira, 24 de Outubro de 2006

Dirty Dancing chega aos palcos do West End

Um dos clássicos do cinema dos anos oitenta tornou-se no mais aguardado musical a chegar a Londres. Após ter quebrado o recorde de pré-vendas na "Broadway" britânica, Dirty Dancing abre hoje as portas em Londres. Mas desta vez  não é Patrick Swayze a representar o papel do instrutor de dança que, no filme original, se apaixona pela jovem Frances. Não porque Swayze se recuse a fazer musivais mas antes porque o actor norte-americano se encontra actualmente na reaparição de um outro musical, "Guys and Dolls". Josef Brown, é o novo Jonny Castle enquanto que a britânica Georgina Rich representa o papel de Frances. "The Time of My Life", o tema vencedor de um óscar e que marcou o verão de 1987, reaparece na nova versão de dirty dancing que enche o palco do Aldwych Theatre. Eleanor Bergstein, que escreveu a história original é também a guionista da adaptação ao teatro, mantendo-se fiel ao guião passado num campo de férias americano durante os anos sessenta. O musical estará em cena até Outubro de 2007.

 

por JN às 15:16
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Bfolsc a 17 de Novembro de 2006 às 17:20
Mais um musical de certeza a não perder. Até hoje tenho um que me toca bastante, é quase desconhecido e ninguem fala muito dele e inclusive já nem sei se está em exibição mas era realmente fantastico: Blood Brothers. Não tem a produção de Bombaim ou de Cats mas é intenso, emocional e artisticamente muito bom. Mais um motivo para pisar Londres uma vez mais.

Comentar post


Pesquisar no blog

 

Maio 2008

tags

todas as tags

subscrever feeds